Passeios de Domingo

Património e Memória: Aquilino Ribeiro em Lisboa

Domingo, 1 de março

“Da Costa do Castelo e Graça sentia-se como que a rajada sísmica no ato de varrer para a Baixa as agulhas estroncadas e os arcaboiços rotos das igrejas e palácios. Raro esta e aquela silhueta – as torres da Sé, as volutas brancas do Carmo, o corpanzil verde de D. José em cima do cavalo de que já se não via o pedestal, e os seus palacetes empoleirados nos altos do Torel – quebravam a impressão de assombro que se recebia na varanda ante a floresta de pedra das duas colinas.”
Esta vista de Lisboa foi magnificamente descrita no romance Mónica (1939) pelo beirão Aquilino Ribeiro que acabou por se render à capital de alma e coração. Os seus restos mortais integram o Panteão Nacional. Vamos percorrer a “geografia sentimental” que liga o autor de Romance da Raposa a Lisboa em dois itinerários. O primeiro reporta-se principalmente aos primeiros tempos na capital, a partir de 1903.

GUIA: Paula Oleiro
HORÁRIO: 10h00
DURAÇÃO: manhã
LIMITE: 25 pessoas
LOCAL DE ENCONTRO: Academia das Ciências de Lisboa, Rua da Academia das Ciências, 19

TABELA DE PREÇOS E INSCRIÇÕES

Subscreva a nossa newsletter