Home Sobre nós Serviços Novos sócios Bolsas Mecenas Contactos English Français
"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"
Helena Vaz da Silva LER BIOGRAFIA

A Vida dos Livros

Semanalmente, poderá encontrar a escolha de um livro por Guilherme d’Oliveira Martins. 
De 11 a 17 de setembro de 2017
Ler «A Renascença Portuguesa: um movimento cultural portuense» (1990) de Alfredo Ribeiro dos Santos constitui oportunidade para compreendermos a influência extraordinária que o Porto Culto teve no século XX português.
> Ler mais
De 4 a 10 de setembro de 2017
Eduardo Lourenço ensinou-nos que ao contrário do que muitos disseram, a Geração portuguesa de 1870 não foi nem exemplo de decadência, nem sinal de desistência. Pelo contrário, quem ler com atenção a sua obra crítica facilmente encontrará a busca persistente de uma saída positiva baseada na capacidade de regeneração ou de renascença de Portugal. 
> Ler mais
De 28 de agosto a 3 de setembro de 2017
«Tudo o que não Escrevi» de Eduardo Prado Coelho (2 volumes), edições Asa, 1991-1992, é um retrato em forma de diário de uma das personalidades mais interessantes e ativas do meio cultural português da passagem do século XX para o século XXI.
> Ler mais
De 21 a 27 de agosto de 2017
«Diário de Viagens Fora da Minha Terra» de Eugénio Lisboa (Opera Omnia, 2017) completa os imperdíveis cinco volumes das Memórias do escritor e ensaísta - «Acta est Fabula».
> Ler mais
De 14 a 20 de agosto de 2017
Na preparação da viagem do CNC ao Vietnam e Camboja damos conta de ecos das fontes de Diogo do Couto, Tomé Pires e Francisco Rodrigues…
> Ler mais
De 7 a 13 de agosto de 2017.
Em Caminhos e Destinos – A Memória dos Outros – II – Ensaios e Crónicas (D. Quixote, 2017), Marcello Duarte Mathias dá-nos um conjunto multifacetado de reflexões, que nos obrigam a conceder especial atenção ao mundo contemporâneo.
> Ler mais
De 31 de julho a 6 de agosto de 2017.
“As Surpresas da Flora no Tempo dos Descobrimentos” de Alfredo Margarido (Elo, 1994) constitui uma excelente oportunidade para compreendermos como os portugueses fizeram mudar os hábitos do mundo, alimentares e outros, mercê das viagens para outros continentes.
> Ler mais
De 24 a 30 de julho de 2017.
A Exposição “Tudo se Desmorona. Impactos Culturais da Grande Guerra em Portugal”, na Fundação Calouste Gulbenkian, comissariada por Ana Vasconcelos, Carlos Silveira e Pedro Aires de Oliveira, constitui uma oportunidade para lembrar (tal como acontece em Londres) um momento dramático e decisivo na História europeia do século XX.
> Ler mais