Home Sobre nós Serviços Novos sócios Bolsas Mecenas Contactos English Français
"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"
Helena Vaz da Silva LER BIOGRAFIA

Caminhos de Fátima

Os Caminhos de Fátima, identificados e desenvolvidos pelo Centro Nacional de Cultura desde 1996, têm por finalidade criar condições seguras e aprazíveis para os peregrinos que a pé se dirigem ao Santuário de Fátima, evitando as estradas de grande tráfego automóvel, em favor de caminhos de terra e de pequenas estradas rurais com pouca circulação.

Pelo facto de a peregrinação a Fátima remontar à data das aparições (1917), os percursos mais utilizados pelos peregrinos são as estradas principais que, nessa época, tinham pouca frequência automóvel, mas vieram a tornar-se vias de intensa circulação. De um modo geral, estas vias rápidas são mais curtas, mas também mais perigosas e menos aptas a um ambiente de peregrinação.

Os Caminhos procuram contribuir para uma verdadeira “espiritualidade”, em ligação com a natureza e as vivências religiosas e culturais locais. Configuram-se como uma rede de itinerários religiosos e culturais no território, podendo articular-se com outros itinerários de âmbito nacional e internacional (Caminhos de Santiago, Rotas Marianas).

Implementados em parceria com múltiplas instituições e organismos (autarquias, associações organismos públicos) e entidades diversas (civis e religiosas; nacionais e internacionais), fomentam a participação local e uma gestão de proximidade.Existe permanente articulação com o Santuário de Fátima desde o lançamento do projeto.

Atualmente, os Caminhos existentes são já utilizados por muitos peregrinos, maioritariamente nacionais, mas também estrangeiros. A dimensão espiritual e religiosa é predominante, mas também têm outras valências. São também utilizados por diversos públicos, com interesses e destinos específicos, sobretudo em troços que revestem de grande interesse cultural e paisagístico para caminhadas locais.

A criação e disponibilização roteiros, que sirvam de base a todos, potencia esta atratividade e promove o conhecimento através de informação rigorosa, completa e atrativa sobre estes Caminhos e sobre a paisagem, o património a cultura e as vivências do território onde se inscrevem.

A elaboração e ampla disponibilização de Roteiros dos Caminhos de Fátima é a tarefa que o Centro Nacional Cultura está agora a desenvolver, no contexto do Programa Valorizar (Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior), apoiado pelo Turismo de Portugal.

No âmbito de parcerias entre o Centro Nacional de Cultura, o Turismo de Portugal, os Municípios e as Entidades Regionais de Turismo, também está em curso a requalificação dos percursos e respetiva sinalética no território dos Caminhos.

Brevemente em www.caminhosdefatima.org





                                             
As marcações dos Caminhos de Fátima contam com o apoio do Grupo CIN



CAMINHO DO TEJO
O Caminho do Tejo, entre Lisboa e Fátima, ao logo de 130 km, inscreve-se num espaço geocultural marcado pelo rio Tejo e pelo complexo sistema natural e social associado a esta grande via fluvial que atravessa Portugal. 
> Ler mais
CAMINHO DO NORTE
Este Caminho para Fátima é também caminho para Santiago pelo que o peregrino encontrará setas azuis indicando a direcção de Fátima e setas amarelas indicando, em sentido...
> Ler mais
CAMINHO DA NAZARÉ
Este Caminho pode ser percorrido nos dois sentidos sendo que no sentido Fátima - Nazaré, é o Caminho do finisterra pois vários peregrinos, depois de chegarem a Fátima, pretendem seguir...
> Ler mais
CAMINHO DO MAR
O início deste caminho é no Estoril e em Cascais. É simultaneamente caminho para Fátima e caminho para Santiago, uma vez que quem o deseje poderá a partir de Fátima prosseguir...
> Ler mais