Home Sobre nós Serviços Novos sócios Bolsas Mecenas Contactos English Français
"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"
Helena Vaz da Silva LER BIOGRAFIA

Paulo Ramalho

Paulo Ramalho tem 47 anos. É antropólogo e escritor. Como antropólogo tem realizado a maior parte do seu trabalho no concelho de Arganil, onde reside: recolha etnográfica e instalação do Museu Etnográfico de Arganil (1998) e do Museu do Piódão (2003); prospecção de arte rupestre e instalação do Centro Interpretativo de Arte Rupestre de Chãs d’Égua (2008). Publicou, em edição da Câmara Municipal de Arganil, dois livros de carácter etnográfico: Tempos Difíceis – Tradição e Mudança na Serra do Açor (1999), Lendas e Histórias do Piódão (2004). Colaborou, além disso, em S. Tomé e Príncipe, na elaboração do “Relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – 2002”, sendo da sua responsabilidade o estudo de caso Riboque – Estratégias Suburbanas de Luta Contra a Pobreza.

Como poeta publicou as seguintes obras: O Crescer do Silêncio, Editora Fora do Texto, 1992; Ofício Imperfeito, A Mar Arte Editora, 1ª ed. 1994, 2ª ed. 1998; Histórias do Reino Distante, A Mar Arte Editora, 1996; Exorcismo dos Anjos, A Mar Arte Editora, 1997; As Duas Sombras, Íman Edições, 2003 (para a realização deste livro beneficiou, em 2000, de uma “Bolsa de Criação Literária”, concedida pelo Ministério da Cultura – IPLLB). Em 2005 foi-lhe atribuída uma “Bolsa Criar Lusofonia” pelo Centro Nacional de Cultura, para a realização de um trabalho de investigação e criação poética em S. Tomé e Príncipe, do qual resultou o livro Ilha Entre Linhas, Novo Imbondeiro Editores, 2008.